Cante!

Cante!

            Nossa casa fica perto de um parque, onde costumo caminhar todas as manhãs. Uma senhora de idade também passeia por ali, no mesmo horário. Ela caminha no sentido horário, e eu no sentido anti-horário, o que significa que nos encontramos duas vezes a cada volta. Seus olhos são amáveis e sua face já é cansada por causa da idade.
            Quando nos encontramos pela primeira vez em cada manhã, ela, que tem o mal de Alzheimer, pergunta: “Eu já cantei a minha canção?” E eu digo: “Não, senhora”. E então ela canta uma pequena canção sobre o sol: “Bom dia, senhor Sol…”, depois sorri e segue adiante.
            Assim cada qual segue o seu caminho – 180 graus em círculo – até que nos encontramos outra vez. Ela pergunta: “Eu já cantei a minha canção?” Eu lhe digo: “Cante-a de novo!” E ela o faz, e depois não consigo tirar a sua agradável canção da minha mente.
            Ela se tornou uma parábola do tipo de pessoa que quero ser – seguir meu caminho pelo mundo, cantando e tendo sempre uma melodia em meu coração, cantando sobre o Sol da Justiça que se levantou “… trazendo salvação nas suas asas…” (Malaquias 4:2), deixando atrás de si uma lembrança contínua de Seu amor.
            Que a canção divina esteja em seu coração e em seus lábios, hoje. E que muitos venham a ouvi-la e confiar no Senhor.
            HÁ UMA LINDA CANÇÃO DE AMOR A DEUS EM SEU CORAÇÃO?

FONTE:
David H. Roper

Pão Diário – Ministério RBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com