MENU

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Versículos da Bíblia

Romanos 7:24 - Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?

Gálatas 2: 19b, 20 - Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas é Cristo que vive em mim...

Texto explicativo

De acordo com a Palavra de Deus, todos nós, os cristãos, já fomos crucificados. Mas por que fomos crucificados? Somente uma pessoa considerada inapropriada deve ser crucificada. Sim, a cruz é a terminação de tudo que se refere a velha criação. O homem, anteriormente a Cristo, tentou servir a Deus pela força da sua carne, mas, em Cristo, toda carne foi condenada e exterminada. Pela morte de Cristo, toda a nossa força, capacidade, inteligência, espiritualidade, tudo, foi crucificado e exterminado. Nada disso serviu para Deus. Cristo foi crucificado em nosso lugar exatamente por sermos incapazes e inapropriados para servirmos a Deus em nossa carne. Assim, se fomos crucificados, estamos também terminados. Pelo princípio da cruz devemos aceitar que Deus, em Cristo, considerou-nos inúteis por causa do pecado e que nada poderíamos fazer para agradar a Deus. Mas uma coisa é admitir que não podemos fazer algo, e outra coisa é desistir de fazer”. Portanto, a primeira condição para se obter a vitória é perceber que não podemos fazer nada, e a segunda é deixar de tentar fazer. Se admitirmos que nada podemos fazer e se ainda pudermos deixar de tentar fazer, acharemos o caminho da vitória. Isto é algo contrário ao nosso conceito natural e religioso. Mas vejamos isso na luz da Palavra.

Deixe-me tomar o temperamento de uma pessoa como um exemplo. Suponha você seja uma pessoa irascível, e você não consegue controlar seu temperamento. Quanto mais você tentar controlar-se, pelo seu esforço, mais você falha. Você sabe que não existe nenhum método para controlar o seu temperamento, mas você ainda tenta controlá-lo. Então o que você faz? Frequentemente você procura ser mais cuidadoso quando vai falar com outros; você passa a medir as palavras e se esforça para não perder a compostura. Até que em certo momento você explode. O que é isto? Isto é usar a sua própria força e o seu próprio método... você está tentando ser capaz. Você não pode fazer, contudo, ao mesmo tempo você tenta fazer. Este tipo de pessoa nunca vencerá, pois sempre chegará à conclusão de que fracassou. Ele nunca poderá dizer: “eu estou crucificado com Cristo”. Por quê? Através de seus atos, você demonstra que ainda está muito vivo. Ou seja, você não permite que a cruz de Cristo te anule completamente. Por um lado, você não pode, mas por outro tenta resolver a questão de uma forma ou de outra. Isto é a operação da carne.

Então qual é a solução? A solução é morrermos. Devemos deixar a cruz operar em nós. Nunca tente fazer algo que Deus não esteja fazendo. Nunca tente argumentar quando Deus não estiver argumentando. Se você tiver de perder a discussão, que você a perca, mas não tente vencer em si mesmo. Pare com todo o seu esforço natural e entregue-se à morte de Cristo. Somente aqueles que se entregam a Cruz de Cristo podem experimentar a vida de ressurreição. Sem morte não há ressurreição. Portanto, as duas condições para a vitória são: perceber que sem Cristo nada podemos fazer; e, em seguida, não tentar fazer. Somente pela morte e ressurreição podemos de fato vencer.
 
Pedro Júnior

A DUAS CONDIÇÕES PARA ALCANÇAR A VITÓRIA (jr)