MENU

segunda-feira, 10 de março de 2008

“Tenho ouvido só falar do seu poder.

Tanto tempo eu te sirvo sem te conhecer.

Este Deus desconhecido, de quem tanto ouço falar,

Ele derrubou muralhas, este Deus abriu o mar.

Mas de que me adianta com os meus lábios te adorar,

Se a minha vida, ó Deus, não te glorificar,

Sei que o tempo não mudou a força do seu poder.

Deus, eu sei que tu és grande e eu vim te conhecer.


Me faz te conhecer, transforma a minha vida,

Faz os meus olhos verem o que não viram ainda.

Não quero informações, se materializa em mim, ó Deus.

Quem não conhece a Deus, recua na batalha,

Mas quem conhece vai em frente, pois Ele não falha.

Quem conhece o Senhor, na vida será sempre um vencedor.”





Quem primeiro teve o privilégio, a graça, a honra de se encher do Espírito Santo, não apenas em espírito, mas também fisicamente, foi Maria, a virgem que ficou grávida do Espírito Santo, e teve em seu ventre a presença física de Deus, na pessoa de Jesus.Nós mulheres, e as pessoas de um modo geral, podemos e devemos nos espelhar em Maria, sim. Uma mulher abençoada, pura, submissa à vontade de Deus. Deus a escolheu para fazer nela a sua morada e ela aceitou sem questionar.




A partir daquele momento, tudo o que estava escrito e fora profetizado pelos antigos, Homens de Deus, começava, então, a se concretizar: a vinda do Cristo, aquele que traria a salvação à humanidade, sendo Ele pertencente à descendência do rei Davi, pois José, esposo de Maria era da casa de Davi, homem temente e fiel e a Deus em tudo. Seguindo a linha de descendentes de Jesus, partindo do rei Davi, chegaremos a Abraão, nosso grande patriarca da fé, a quem Deus prometeu uma grandiosa descendência, como o número das estrelas do céu.




Jesus nos deixou por herança a salvação e o Reino de Deus, que precisam ser conquistados a cada dia, com as lutas, as batalhas espirituais que surgem a cada instante na nossa vida. Para nos fortalecermos e relembrarmos a nossa condição de dependência em relação a Deus, reconhecendo tudo o que Jesus fez por nós, Ele nos deixou também algo sagrado, que devemos realizar justamente com este objetivo, em memória D ’Ele: a Santa Ceia, onde O recebemos também em nós, não apenas espiritualmente, mas também fisicamente no pão (corpo) e no vinho (sangue) consagrados.




Mas, para conhecer Jesus, não basta apenas conhecer a sua história, o que esta escrito ou o que se fala sobre Ele. Conhecer Jesus é algo pessoal e intransferível, e depende unicamente de uma atitude de fé. De entrega total à Sua vontade, reconhecendo-O com o seu Senhor e Salvador, como o único em sua vida, com quem se pode contar sempre, confiar sempre; juntamente com o Pai e o Espírito Santo, dando a direção certa à sua vida.




JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA!

CAMINHO, VERDADE E VIDA